Seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para uma melhor visualização do site. Atualizar agora!

X

23º

Caxias do Sul

Quando acaba uma relação, sempre queremos achar um motivo, não é mesmo? Pensando nisso, a americana Sheryl Paul, escritora especialista em relações, relacionou os cinco erros mais comuns que escutou ao longo dos anos de clientes em seu consultório, confira:

 

1. Acreditar que sua felicidade é responsabilidade de seu parceiro: A nossa cultura, na qual predomina a fantasia do amor romântico, prega que, uma vez que você encontra “a pessoa”, você dará adeus às frustrações e ao tédio e entrará num estado permanente de felicidade. Embora uma relação saudável de fato traga alegria, não é papel do seu parceiro acabar com todas as suas tristezas. É seu papel lidar com suas frustrações, dores, tédios, problemas que inevitalmente irão aparecer durante o relacionamento.

 

2. Acreditar que a relação será fácil: Não há nada de fácil em estar numa relação íntima e duradoura. Resistir aos momentos difíceis e vê-los sempre como prova de que há algo “errado” ou de que você está com a pessoa “errada” só vai aumentar as dificuldades. Por outro lado, enxergar as dificuldades como uma oportunidade para aprender, lhe dará a energia necessária para ir adiante e amadurecer sua parceria.

 

3. Não entender que segredos são mentiras: Confiança é a essência de uma relação e, quando ela é quebrada, leva tempo e esforço de ambos para consertar o dano. Frequentemente se ouve alguém dizer: “Eu não contei a ele, mas eu também não menti”. Esta afirmação é uma contradição, já que omissões também são mentiras. Se você está escondendo seus atos de alguma maneira é apenas uma questão de tempo até que a verdade seja revelada e a confiança na relação, perdida.

 

4. Não entender que a confiança perdida pode ser recuperada: Quando a confiança é perdida, o que acontece em quase todas as relações duradouras em algum momento, é essencial entender que ela pode ser recuperada, desde que ambos estejam dispostos a fazer um difícil trabalho de auto-crescimento. É uma tarefa dolorosa e a reação natural é desistir, mas se você acredita que os níveis de confiabilidade podem aumentar e diminuir ao longo de um relacionamento, você achará a força necessária para superar essas fases.

 

5. Não encontrar tempo de qualidade para a relação: Relações requerem dedicação para darem certo. É fácil deixá-las em segundo plano, sobretudo quando se tem filhos pequenos para cuidar, trabalho e um corpo que precisa de cuidados e exercícios. Mas seu casamento é como um ser vivo, que se não for hidratado toda semana, começa a murchar. Tire um tempo toda semana para focar apenas no outro, e todo dia, nem que sejam alguns minutos, para interagir com o seu parceiro.

 

Na teoria parece fácil, que tal tentar colocar na prática? Vocês tem mais alguma dica? Escreva nos comentários!

Deixe o seu comentário