Seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para uma melhor visualização do site. Atualizar agora!

X

22º

Caxias do Sul

Aberto até

21h

As infecções pelos vírus do herpes tipo I e II são extremamente comuns. Afetam adultos e crianças e podem iniciar em idade bastante precoce. A primeira infecção pode ocorrer ainda na infância e o vírus possui a particularidade de se manter vivo, em estado latente , dentro das células do organismo humano. Por fatores como excesso de sol, utilização de álcool em excesso e baixas de imunidade podem recidivar inúmeras vezes. Outros fatores como utilização de medicações com corticosteróides ,quimioterápicos e até o fluxo menstrual podem ativar o vírus. Se manifesta por pequenas vesículas com água dolorosas distribuídas em cachos em áreas como lábio, olhos, nariz (vírus tipo I )e nos genitais e nádegas ( vírus tipo II).


As infecções pelo vírus herpes zoster são mais severas e apresentam as mesmas vesículas com água distribuídas em uma área unilateral do corpo acompanhando um ramo nervoso que pode ser o intercostal, facial, femural  e outros. É uma infecção debilitante e dolorosa que deve ser tratada imediatamente para evitar a neurite pós-herpética(dor neural que pode persistir por anos após o episódio). O vírus é o mesmo da varicela e sabe-se que 10% das pessoas que tiveram varicela podem ter o herpes zóster na fase adulta por alterações de suas imunidades.
 

O tratamento de ambos os casos se faz com anti-herpéticos via oral e tópicos como aciclovir, famaciclovir e valaciclovir. No caso do Zóster deve-se tomar vitaminas do complexo B para reduzir os efeitos da nevralgia pós-herpética e medidas como bloqueio anestésico do tronco neural para reduzir a dor. O tratamento deve iniciar o mais precoce possível, de preferência dentro das primeiras 24 hrs , o que reduz muito a replicação viral e o tempo da doença.

Deixe o seu comentário